Luiz Flávio Gomes

Uso indevido de aviões da FAB “não é nada”, diz Comissão de Ética

por Luiz Flávio Gomes

Sobre o uso indevido dos aviões da FAB por ministros, que foram assistir ao jogo do Brasil no RJ, o presidente da Comissão de Ética da Presidência da República disse que “o caso não foi ‘muito grave’ nem houve ‘agressão ao patrimônio’. Ele reconhece que, na prática, isso “não significa nada”. “O Garibaldi foi advertido pelo uso do avião para ir para o Rio, mas não houve recomendação de demissão coisa nenhuma porque não foi também uma coisa assim muito grave. Mas foi advertido para não fazer mais, levou um puxão de orelha”. “Não houve agressão ao patrimônio público, nada disso. Simplesmente uma imprudência, né, acho que foi advertido”, completou”.

É muito grave o embotamento moral de toda sociedade parasitária. Vivendo parasitamente (dizia M. Bomfim, em 1903, A América Latina), “uma sociedade passa a viver às custas de iniquidades e extorsões; em vez de apurar os sentimentos de moralidade, que apertam os laços de sociabilidade, ela passa a praticar uma cultura intensiva dos sentimentos egoísticos e perversos”. É de estarrecer a que ponto de degeneração chegou a classe dominante parasitária no Brasil!

LUIZ FLÁVIO GOMES, jurista e coeditor do portal atualidades do direito.com.br
ai/UNO


Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios