Notícias Gerais

Senado anula ato que permitia a líderes ter até três assessores comissionados nos estados

Brasília – A Mesa Diretora do Senado recuou hoje (29) e anulou o ato que permitia aos líderes partidários e integrantes da direção da Casa manter até três funcionários comissionados em seus respectivos estados.

Por ocupar o cargo de líder partidário, o senador tem direito a um determinado número de cargos de acordo com o tamanho da bancada de seu partido. O ato, revogado hoje, permitia que o líder ou integrante da Mesa – que também tem direito a cargos extras – deslocasse até três servidores para sua base eleitoral.

Na prática, o servidor prestava serviço para o senador no estado, mas era lotado na liderança do partido em Brasília. De acordo com a assessoria de comunicação do Senado, com a publicação da medida no Diário do Senado, os servidores que estão nos estados deverão retornar a Brasília, sob pena de ter o salário suspenso ou perder o emprego.

Segundo o primeiro-secretário do Casa, Heráclito Fortes (DEM-PI), alguns líderes discordaram do ato, o que levou a Mesa a revogá-lo. Antes do desse ato, porém, era permitido a lotação servidores nos estados sem limite.

Fonte: Iolando Lourenço e Ivan Richard/ABr

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo