Notícias Regionais

Rotas de ônibus de turismo em Balneário Camboriú

Balneário Camboriú – A Audiência Pública realizada na noite de quarta-feira(29), na Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, que teve como pauta o trânsito de ônibus no centro da cidade, rendeu plenário lotado, muita discussão e desfecho que contentou a todos que participaram do encontro.

Os trabalhos conduzidos pelo gestor do Fundo Municipal de Trânsito (Fumtran), Jaime Aldo Mantelli, foram direcionados à análise do laudo técnico realizado pelo Departamento de Trânsito Municipal. O relatório apontou as consequências do sistema de rotas de ônibus de turismo que deveriam ser obedecidas pelos motoristas.  Este encontro deveria ter acontecido no ano passado e, neste ano, foi motivado pela nova gestão municipal.

O gestor apontou como saída mais apropriada para a questão, já que todos se pronunciaram defendendo a permanência dos ônibus no centro da cidade, que o trânsito desses veículos fosse reavaliado por mais um ano pelo Conselho Municipal de Turismo (Comtur). O Conselho foi reativado neste ano pela Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico e envolve 17 entidades ligadas ao turismo.

A conclusão foi recebida com motivação pelos setores do turismo presentes, entre eles pela presidente do Sindicato dos Hotéis – Sindisol, Karina Peters, profissionais guias de turismo organizados pela Aguitur e representados pelo presidente Jaci Laurentino, pelo Balneário Camboriú Convention e Unipraias, na representatividade do presidente do Convention, Cimélio Pereira, hoteleiros, pela Secretaria Municipal de Segurança, sob comando do secretário Nilson Probst, pela Secretaria de Turismo, através do secretário e vice-prefeito Cláudio Fernando Dalvesco – que representou o prefeito Edson Renato Dias -, e pela platéia, formada por mais de 200 pessoas.

Segundo o laudo apresentado pelo gestor Mantelli, foram levantadas inúmeras informações em 2009, que no ano passado não haviam sido abordadas no documento. Depois de muitos estudos, o laudo foi complementado com outros 17 itens. Também foi constatado que a Lei de 2007 não foi observada completamente, apesar de terem sido criadas mais de duas mil rotas de ônibus.

Não houve laudo técnico trimestral, apenas um laudo inicial de cinco páginas, que não foi devidamente subscrito. Apesar de o cumprimento da lei ter deixado a desejar, o documento mostrou que o trânsito teve melhorias após a implantação das rotas. A Lei é de autoria do presidente do Legislativo, Moacir Schmidt, que não participou da Audiência para não interferir nos resultados.

A Audiência Pública contou ainda com Mathias Fidelis, representante do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Balneário Camboriú – Condes, Gunnar Vollmer, empresário que representou a Associação Empresarial de Balneário – Acibalc, Ademar Schneider, diretor da Secretaria de Turismo, e o representante da Polícia Militar, Major Tenente Toni José de Sá. Os vereadores também integraram o encontro e realizaram manifestações.

Todos se pronunciaram pelo consenso e, por isso, foi decidido pela prorrogação do prazo na análise e cumprimento da Lei, desta vez, sob os cuidados do Comtur. “Pela Lei, a Audiência Pública seria o encerramento de um ciclo. Nossa proposta foi para deflagrar uma nova fase, na qual elegeremos prioridades, observando os resultados do laudo, item a item”, finalizou Mantelli, sendo aplaudido de pé.
 
Silvia C. Bomm
ai/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo