Medicina e Saúde

Resistência bacteriana é comparada ao terrorismo

s cientistas britânicos acreditam que a crescente resistência bacteriana aos antibióticos é uma grave ameaça para a humanidade, e pode ser equiparada à ameaça terrorista.

A professora Sally Davies considera essa ameaça como uma bomba de ação retardada e acredita que, se as medidas necessárias não forem tomadas, a sociedade será jogada para um período da história em que qualquer infecção deixava vítimas.

A resistência das bactérias aos antibióticos leva à invalidade dos medicamentos. Que em outras palavras quer dizer: Tudo que cura pode simplesmente não funcionar mais.

Os antibióticos devem matar ou bloquear o crescimento de bactérias, mas nem todas as bactérias são susceptíveis.


A culpa é do uso excessivo de antibióticos

Certamente, quanto mais um antibiótico é utilizado, maior será a probabilidade de que as bactérias irão desenvolver resistência a ela. Os especialistas estão preocupados que os antibióticos estão sendo usadas de forma inadequada.

Muitos antibioticos são prescritos e utilizados para infecções leves quando eles não são na verdade necessários. Os antibióticos não podem ajudar uma pessoa a recuperar-se de infecções se estas forem causadas por vírus, como o resfriado comum ou gripe.

Outra questão é que as pessoas que deixam de tomar o antibiótico da forma que foi prescrito, ou seja, parar o tratamento precocemente significa que as bactérias sub-tratadas pode virar resistentes.


A situação está ficando pior

Os especialistas estão preocupados que estamos chegando a um ponto em que algumas infecções previamente gerenciáveis ​​vai se tornar tratáveis somente com antibióticos.

O MRSA é agora superbactéria resistente a tantas drogas que já é difícil de tratar.

Da mesma forma, nós estamos vendo casos de tuberculose multi-resistente e do surgimento de novas bactérias resistentes como a  Nova Délhi metalo-beta-lactamase (NDM-1).


As bactérias resistentes são espalhadas através do contato direto com uma pessoa ou animal. A resistência é um problema particular em hospitais e lugares como abrigo de idosos, onde muitas pessoas vulneráveis ​​estão reunidas.

O aumento das viagens internacionais significa que as pessoas infectadas com bactérias resistentes em um país pode espalhá-los para outro país muito rapidamente.

Por que não temos antibióticos novos suficientes?

As empresas farmacêuticas estão dando ênfase na busca de novos antibióticos e também estão desenvolvendo novas vacinas para evitar infecções comuns. Mas esses empreendimentos são caros para o recurso disponível e em termos de custo-benefício para os laboratórios, pode ser menos atraente ainda do que outras oportunidades de negócios.


Muitos dos “novos” antibióticos são variantes químicas dos agentes mais antigos e este desenvolvimento de resistência pode ocorrer rapidamente.

O que posso fazer para ajudar?

Se lhe for receitado antibióticos pelo seu médico, certifique-se de completar o ciclo de tratamento, mesmo que esteja setido-se melhor, porque não completar o ciclo incentiva o surgimento da resistência.

Lembre-se que os antibióticos são medicamentos importantes e devem ser tomadas apenas quando prescrito por um profissional de saúde.


Antibióticos não servem para infecções virais, apenas para as bacterianas.

Não compartilhe suas antibióticos com mais ninguém.

Higiene básica – lavar as mãos e tomar cuidado ao preparar a comida – pode parar a propagação de muitas bactérias, incluindo algumas estirpes resistentes.

VDR/BBC/UNO


Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios