Notícias Regionais

Raiva Animal população de Joinville recebe orientação sobre cuidados

Joinville – Agentes comunitários de saúde iniciaram visitas a cerca de mil residências, empresas e fábricas num raio de 1,5 quilômetro nas áreas de abrangência das Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros Glória e São Marcos. O objetivo da campanha é prevenir e orientar moradores a respeito da transmissão do vírus da raiva por morcegos.

A Secretaria da Saúde deflagrou a ação após um morcego frutífero testar positivo para raiva na área urbana de Joinville. Agentes comunitárias da UBS Glória começaram o monitoramento pela rua Nestor Hintz, distribuindo folhetos preparados pelas vigilâncias Ambiental e Epidemiológica.

Também é aplicado um questionário, denominado de inquérito, com questões específicas sobre contatos com morcegos e outros animais. A casa do consultor Anderson Pena foi uma das primeiras a ser visitada. “É uma ação muito importante. Precisamos tomar cuidado, pois temos gatos de estimação que costumam afugentar morcegos por aqui”, conta.

Com base nas respostas da população, serão realizadas intervenções na área. O trabalho deve se estender por mais de uma semana. Em março, os agentes comunitários de saúde participaram de capacitação com o médico veterinário da Vigilância Ambiental Jaime de Matos Júnior.
Ter morcego morando no telhado ou voando perto de residências não deve ser motivo de pavor. “O morcego tem sua função no meio ambiente e nem todos portam o vírus da raiva”, destaca a agente comunitária Suelly Christen.


O que é raiva

A raiva é uma doença transmissível que atinge cães e gatos, além de outros mamíferos como: bois, cavalos, macacos, raposas, morcegos, etc, e também o homem. É causada por um vírus presente na saliva de animais doentes e, quando transmitida, pode causar a morte em homens e animais.

O que fazer quando for mordido por um animal

• Lavar imediatamente o ferimento com água e sabão.
• Procurar com urgência uma unidade de saúde mais próxima.


Se Cão ou Gato:

• Não matar o animal, e sim deixá-lo em observação durante 10 dias, para que se possa identificar qualquer indicativo de Raiva.
• O animal deverá receber água e alimentação normalmente, num local seguro, para que não possa fugir ou atacar outras pessoas e animais.
• Se o animal adoecer, morrer, desaparecer ou mudar de comportamento, avise imediatamente a unidade de saúde.
• Nunca interrompa o tratamento preventivo (soro/ vacina) caso tenha sido indicado.

Se você observar um morcego em qualquer situação diferente, como:

• Durante o dia, em chão ou paredes, voando ou se alimentando
• Sem coordenação de movimentos
• Sem conseguir voar
• Se debatendo ao chão
• Morto


Pode haver algo errado. A melhor coisa a fazer é não tocá-lo. Nesses casos entre em contato com a Secretaria da Saúde do município informando o ocorrido.

Informe a Unidade de Saúde mais próxima se:

• Ao acordar em seu quarto, observar a presença de um morcego, independente se teve ou não contato com o animal
• Seu animal de estimação tiver contato com morcego

Diego Rosa
ai/UNOPres


Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios