Notícias Regionais

Projeto aplicará novo tratamento aos animais abandonados

Criciúma – Dentro de 30 dias, os animais errantes de Criciúma terão um novo tratamento. Uma reunião para tratar do bem-estar deles, foi realizada na tarde de hoje (5), na sala de atos, na prefeitura. Participaram do encontro – que durou por cerca de duas horas – o presidente da Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri), Julio Cezar Colombo, veterinários, vigilância sanitária e ONG’s.

Durante a reunião, o veterinário Vilson Cardoso, salientou que além da retirada dos animais das ruas, é importante o trabalho nas escolas, a conscientização dos alunos. A presidenta da Associação Protetora dos Animais de Criciúma (Apacri), Elizete de Oliveira Machado, conta que em 20 dias, mais de 180 pessoas já ligaram para a associação para saber se há algum local para doação. “Muitos dizem que estão com alergia ou estão causando transtornos em casa”, disse acrescentando que a ração também é outro fator importante para esse tipo de medida.

O vice-prefeito Márcio Búrigo falou da possibilidade de colocar um identificador nos animais fazendo ligação com o dono, mas no momento a ideia é muito cara.

Depois de muitas discussões ficou definido que, a partir de agora, as ONG’s farão parte do início e final do processo, ou seja, recolherão os animais e depois procurarão pessoas para a adoção. “Vamos fazer um convênio com uma clínica. O veterinário fará a castração e tratamento do animal. Já, a vigilância sanitária, através do sistema da Saúde fornecerá as vacinas”, disse o presidente da Famcri.

Os animais que ficam em locais de maior circulação como o centro de Criciúma serão os primeiros a ser recolhidos pelas ONG’s. Amanhã (6), a Famcri deverá encaminhar o processo para a licitação. Mais duas ONG’s já estão sendo criadas em Criciúma.

Por outro lado, no dia 6 de junho acontecerá, no Teatro Elias Angeloni, o 5º Seminário Catarinense de Controle de Zoonoses – Educação Humanitária e Bem-estar Animal, com palestras, projetos e debates. O Evento será das 8h30min às 20h.

Audiência Pública – No dia 6 de julho uma audiência pública ocorrerá na Câmara de Vereadores. O Ministério Público estará presente. Quanto ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), o presidente falou que a intenção é definir o projeto arquitetônico e até o final do ano a construção esteja pronta. A vereadora Thatiane Teixeira e Romanna Remor também participaram do encontro.

Fonte:Diretoria Executiva de Comunicação

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo