Notícias Gerais

Prefeitura de Barra Velha inicia obras de demolição e aterro na área do centro de eventos

Barra Velha – A Prefeitura de Barra Velha está executando nos últimos dois meses melhorias na área do futuro centro de eventos do município, às margens da BR-101, no bairro Vila Nova. De acordo com o prefeito Samir Mattar (PMDB), toda a antiga fábrica de móveis existente no local foi demolida, já que a edificação estava em condições precárias e nesse espaço, a Prefeitura projeta um portal de entrada do centro de eventos.

O secretário de Obras, Lourival Matias Francisco, o Lorinho, também deu início nesta sexta-feira, dia 10 de setembro, aos serviços de aterro na nova área. A estimativa do secretário é que o trabalho dure pelo menos uma semana – a equipe conta com trator, três caminhões e escavadeira e o custeio é com recursos próprios do município. O objetivo é deixar a área mais plana, preparando-a para as futuras edificações planejadas para o local.

O novo centro de eventos será levantado na área de aproximadamente 80.000 m² localizada na comunidade da Vila Nova, mesma região da empresa Arte Sul e da fábrica de vidros da Cebrace Cristal Plano Ltda. O terreno foi comprado no primeiro semestre de 2009, por R$ 556 mil, com recursos próprios da Prefeitura. O espaço é dividido em três, à margem da rodovia – o maior deles conta com 74.775 m², e os demais com 1.364,75 m² e 2.866,5 m², respectivamente.

O novo espaço é projetado para ter dois andares, seis auditórios com paredes móveis, restaurante, banheiros, rampas e um auditório “master” no primeiro piso, com 788m² e capacidade para 1.500 pessoas. Este auditório terá palco reversível e poderá servir também para uma área externa visando grandes shows. O projeto é completo ainda com camarins, bares e a estrutura é pré-moldada.


Samir assinou convênio com a Secretaria do Desenvolvimento Regional (SDR) de Joinville, que projeta a liberação de R$ 2,5 milhões para a obra em Barra Velha, com repasses parcelados. O prefeito, entretanto, estima que uma obra do gênero custa entre R$ 4 a R$ milhões. A atual administração estuda a contrapartida e formas de captar esse recurso necessário à execução do projeto, segundo informa o secretário de Planejamento, advogado Eurides dos Santos. 

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios