Notícias Gerais

O Verão e o cuidado com picadas de animais peçonhentos

A época de calor e chuvas é quando os animais peçonhentos aparecem mais, coincidindo com o período de plantio e colheitas agrícolas no Estado. Por isso, aumenta o número de ocorrências de picada destes bichos. No inverno, o número de acidentes diminui bastante. O Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina (CIT) orienta para os procedimentos em caso de pessoas atacadas por animais peçonhentos ou de ingestão de plantas venenosas.

Os animais peçonhentos utilizam o veneno para caçar presas e, eventualmente, para se defender de predadores. Os principais animais peçonhentos de importância médica encontrados em Santa Catarina são alguns grupos de serpentes, aranhas, escorpiões e lagartas. Quanto à identificação de ataque, várias características podem ser observadas.

Picadas de algumas aranhas provocam, principalmente, dor, inchaço, vermelhidão e pode ocasionar sudorese, agitação, taquicardia, vômito, diarreia, hipertensão e alterações cardíacas. No caso dos escorpiões, a dor local é comum, podendo ser discreta, restrita (apenas no local da picada) ou ainda insuportável, espalhando-se pelo membro, podendo durar horas ou dias. O local da picada é às vezes detectado com dificuldade.

No caso das serpentes, a exemplo da coral verdadeira, o veneno tem ação sobre o sistema nervoso e muscular, levando a discretas manifestações no local da picada, sendo mesmo difícil identificar marcas das presas em alguns casos.

Lagartas e taturanas causam sensação de queimação. Os espinhos e/ou pelos, ao entrarem em contato com a pele, podem gerar dor e ardência e os sintomas variam conforme a pessoa. Em alguns casos, pode causar dor de cabeça, náuseas, tonturas, dor abdominal e artralgia, apresentando também sangramentos, evoluindo em alguns casos para insuficiência renal.

Para evitar acidentes deve-se manter a casa sempre limpa, removendo entulhos, madeira e materiais de construção, limpar cantos das paredes, atrás e dentro de armários e guarda-roupas, rebocar paredes e muros. É importante verificar calçados e roupas antes de vestir. Também é recomendável manter gramados aparados e os arredores da casa sempre limpos, evitando o aparecimento de animais que possam servir de alimento para serpentes, aranhas e escorpiões (como baratas e roedores).

Em caso de contato com qualquer animal ou planta, acione o Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina no telefone 0800-643-5252 ou no WhatsApp pelo telefone (48) 9902-2683. O serviço mantém plantão 24h.

Foto: James Tavares/Secom
ai/CIT/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo