Notícias Regionais

Novo horário de atendimento do comércio de Videira começa em Fevereiro

Videira – A partir do próximo dia 1º de fevereiro, o comércio de Videira abrirá as portas mais tarde. Diferente do que acontece hoje, quando as lojas começam a funcionar às 8h30, no mês que vem, o início dos trabalhos só acontecerá as 9 horas. O horário de fechamento durante a semana permanece inalterado, ou seja, as 18h30. Já aos sábados, ao invés de fechar ao meio dia, as lojas deverão permanecer abertas até as 13 horas.

 A decisão foi oficializada na noite da última segunda-feira (11), durante uma assembléia com associados, comandada pelo presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) – José das Neves Olivo e pelo presidente do Sindicato Patronal – Gilberto Boschetti. A decisão de protelar a abertura do comércio foi tomada, com base no baixo movimento registrado na primeira meia hora do dia. “ Já estamos encaminhando a  proposta ao Sindicato dos Trabalhadores para ratificação e  acreditamos que não haverá problemas, pois estamos diminuindo a carga horária e não aumentando”, aponta Boschetti.

A assembléia ainda  abordou assuntos como o calendário para a realização dos Dia D e  o horário natalino para 2010, além da contribuição dos lojistas para investimento na decoração natalina, que passa a ser obrigatória. Segundo Olivo, a consolidação dos dois calendários ainda deve passar pela aprovação do Sindicato dos Trabalhadores e somente após a consolidação do acordo, deverão ser divulgados. No caso do horário natalino, a intenção da CDL é reduzir o número de dias em que o comércio estende o horário de atendimento. “Neste ano trabalhamos dez dias e nossa proposta é diminuir para apenas seis. Consultando os lojistas, avaliamos que não é necessário mais do que isso. Notamos que muitos funcionários chegaram aos dias 22 e 23, muito cansados e isso até comprometeu o rendimento. Nossa intenção é reduzir os dias para evitar o desgaste dos trabalhadores”, destaca Olivo.

Outra decisão consolidada no encontro foi de que as lojas ficarão fechadas durante a terça-feira de Carnaval, a exemplo do que ocorreu no ano passado. O trabalho normal será retomado na quarta-feira.

Implantação do novo salário mínimo estadual pode causar demissões

Os lojistas que compareceram à assembléia convocada pela CDL e pelo Sindicato Patronal também aproveitaram para discutir a implantação do novo salário mínimo estadual. Segundo a lei instituída pelo Governo do Estado, no início deste ano, o mínimo para o setor do comércio deve ser de R$ 647, 00, o que representa um acréscimo de 11% a mais do que os R$ 581, 00, previstos anteriormente.

Outra alteração prevista na lei é que o novo piso normativo deverá ser pago de forma igualitária para todos que atuam no comércio, independente se o cargo for de vendedor, zelador ou office boy, por exemplo. “Vamos  cumprir a lei e nos adaptar, mas o que nos preocupa é que pode haver demissões para ajustar as contas das lojas, principalmente nos cargos que não são de vendedores”, aponta Boschetti.

Silvia Angelica Palma
Assessoria de Imprensa

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo