Comportamento

Milhares podem ter sido infectadas com HIV em clínica dentária

Tulsa, Oklahoma- Cerca de 150 a 200 pacientes de um cirurgião dentista acusado ​​de não obedecer as regras de sanitárias aguardavam numa fila do lado de fora da clínica neste sábado, na esperança de descobrir se eles haviam sido expostos à hepatite ou o vírus HIV.

O caso veio à tona depois que um dos pacientes – que não pertencia a nenhum grupo de risco exceto o tratamento na clínica do Dr Harrington – teve resultado positivo no teste de HIV e hepatite C.

Cartas começaram a ser enviadas em etapas nesta sexta-feira para os 7.000 pacientes que tinham sido atendidos pelo Dr. W. Scott Harrington durante os últimos seis anos – alertando-os da falta de higiene em suas clínicas e da possibilidade de ter ocorrido um problema sério de saúde pública. As cartas informam que devem procurar imediatamente fazer testes para hepatite B, hepatite C e do teste HIV.

O exames começaram as às 10 horas deste sábado, mas muitos chegaram cedo e esperaram debaixo de chuvas torrenciais.

Inspetores do Conselho de Odontologia encontraram uma série de problemas nas clínicas do Dr. W. Scott Harrington. Ao todo foram 17 infrações onde constatou-se que as agulhas foram reinseridas em frascos depois de ser usado em pacientes, medicamentos fora da validade foram encontrados em um armário de remédios e auxiliares do consultório administrando anestesias aos pacientes, em vez do médico e outras.

Um instrumento reservado para uso em pacientes com doenças infecciosas estava enferrujado, impedindo a sua esterilização eficaz, e um aspirador de pressão – foi usado indevidamente e não tinha sido certificado há pelo menos seis anos, de acordo com a denúncia.

Dr. Matt Messina, um dentista de Cleveland e assessor do American Dental Association, disse que um ambiente seguro e higiênico é “um dos requisitos fundamentais” antes de qualquer procedimento odontológico pode ser realizado.

Há um sentimento de pânico entre os 7.000 pacientes do Dr Harrington que desesperadamente estão fazendo exames para saber se alguma doença foi contraída.

VOR/CBS/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo