Notícias Regionais

Mais de 1 mil Agentes Comunitários formados

Florianópolis – No mês de agosto, a Secretaria de Estado da Saúde, através da Escola de Formação em Saúde (EFOS), realiza diversas solenidades de formatura de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) em várias regiões catarinenses. Somente neste mês, serão formados mais de 1 mil profissionais que atuarão na prestação de serviços básicos de saúde.

As formaturas ocorrerão em Xanxerê (9), Ponte Serrada (9), São Domingos (10), Faxinal dos Guedes (11), Papanduva (11), São João Batista (12), Campo Belo do Sul (13), São Joaquim (14), Monte Castelo (17), Itaiópolis (17), Caçador (20), São José do Cerrito (21), Criciúma (24), Canelinha (26), Rio Negrinho (27), Imbituba (27), Paulo Lopes (28), Garopaba (28), Seara (31), Irani (31), Turvo (31), Orleans (31), Lauro Muller (31), Nova Veneza (31), Siderópolis (31) e Forquilhinhas (31).

Os ACS percorrem as residências de inúmeras localidades para fornecer orientações de prevenção a doenças e, quando necessário, encaminhar as pessoas que apresentam algum problema de saúde para o atendimento médico. Através dessas visitas, os ACS também podem avaliar as condições de higiene das casas, detectar problemas relacionados à violência doméstica, entre outros. Eles trabalham em conjunto com outros profissionais da estratégia Saúde da Família (ESF).

Organizada pela EFOS, em parceria com as gerências de saúde das SDRs, apoio dos municípios e financiamento do Ministério da Saúde, o curso de formação de ACS teve uma carga horária de 400 horas/aula, sendo 120 de concentração (teórica) e 280 de dispersão (ensino em serviço), onde a orientação é feita por profissionais da saúde e educação.

“Isso é educação permanente, pois parte do pressuposto da aprendizagem significativa. Além de promover e produzir sentido, sugere a transformação das práticas profissionais baseada na reflexão crítica sobre as práticas reais, em ação na rede de serviços”, observa Leni Coelho Granzotto, gerente da EFOS.

A formação dos Agentes Comunitários de Saúde repercute diretamente na qualidade do atendimento prestado pelo Sistema Único de Saúde, pois quanto melhores os profissionais, mais qualificado e eficaz o trabalho prestado nas comunidades. Numa avaliação feita após a conclusão do curso, os ACS relataram que estão mais motivados por terem compreendido melhor quais são suas atribuições e como são importantes para a construção do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Escola de Formação em Saúde, que é vinculada à Diretoria de Educação Permanente em Saúde e à Superintendência de Planejamento e Gestão da SES, foi criada há 15 anos em Santa Catarina para fortalecer a formação do pessoal de nível médio que atua na área da Saúde. Mais de 15 mil trabalhadores já freqüentaram cursos gratuitos promovidos pela EFOS, que tem sede em São José.

AI/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo