Notícias Regionais

Lançamento da 19a. Festa Nacional do Pirão em Barra Velha

120 mil pessoas são esperadas nos três pavilhões da festa

Barra Velha – Entre os dias 04 e 07 de setembro todos os caminhos levarão a 19a. Festa Nacional do Pirão em Barra Velha.

Na grade de shows nacionais uma grande variedade foi apresentada esse ano. Na primeira noite da festa quem comanda a festa é o pagode do Raça Negra e o reggae do Armandinho. No sábado, o pop rock do Jota Quest deve arrastar uma multidão e na sequência a dupla de DJ’s Fat Duo encerra a noite. No domingo a festa começa com Dany e Rafa e segue com o show nacional de Bruno e Marrone. No feriado, segunda-feira, dois shows nacionais totalmente gratuitos: o gospel do cantor Jonas Vilar e o sertanejo da dupla Carreiro e Capataz.

Os ingressos começarão a ser comercializado a partir dessa terça-feira através do site www.oiingressos.com.br a preços acessíveis.

Novidades da Festa Nacional do Pirão

O Mascote da Festa, um típico caboclo pescador que agora leva o nome de Pirãozito, escolhido pelos internautas com 27% dos votos. A apresentação aconteceu ao som de um jingle criado para divulgar a festa. “A edição 2015 é a edição das novidades. Estamos trabalhando para promover uma festa diferente de todas que já tivemos,” disse Thiago Pinheiro.

E como festa gastronômica, a praça de alimentação também terá alterações. Serão 30 stands, sendo que em 10 deles o pirão deve ser o prato principal.  O número de mesas e cadeiras também será expandido para melhor acomodar os visitantes. Outra reivindicação atendida pela organização da festa é a troca da marca das bebidas comercializadas. “Trocamos por marcas mais conhecidas e estabelecemos um valor acessível,” comentou Thiago.

Novos Trajes da Realeza

Em meio a tantas novidades a Fumtec resolveu inovar também na roupa daquelas que representam a festa. Os novos trajes da Rainha e Princesas foram confeccionados pela estilista Katia Blahobrazoff, tendo como inspiração os traços fortes que compõem as características desta cidade: sua economia, natureza e religiosidade. A base para toda a composição é a cultura açoriana que tem marco na colonização de Barra Velha. O resultado final é um modelo diferente de todos que já foram utilizados.

O traje da segunda princesa, Gabrielly Karoline, tem como tema a economia local. As curvas onduladas no barrado da saia recebem bordados de barcos de pesca representando a ferramenta de trabalho e os coqueiros representando as paisagens que fazem de Barra Velha uma cidade turística.

O traje da primeira princesa, Flávia Ferreira, mostra as belezas da natureza representada pelo mar. O barrado da saia leva desenhos que remetem às escamas e bordados de peixes saltando. Nos três vestidos podemos notar características açorianas através das listras da saia rodada e a sobre-saia branca remetendo um avental.

O traje da Rainha, Amanda Hess, embora tenha formato diferente, é uma composição que carrega traços dos dois vestidos. Além de levar as cores azuis e amarelas nos bordados, como identidade visual da festa, recebe também as cores vermelha e prata em alusão a Festa do Divino Espírito Santo, outra grande festividade cultural. Sobre o colete da rainha um forte detalhe açoriano é o lenço estampado.

Fotos © Cleiton Reinert e Giro Urbano
ai/UNOPress

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo