Notícias Regionais

Jaraguá do Sul quer patrulhamento aéreo da Polícia Militar

Jaraguá do Sul – A apresentação das atividades do Batalhão de Aviação da Polícia Militar trouxe o comandante da 2ª Companhia de Aviação Norte-Nordeste a Jaraguá do Sul, major PM Nélson Henrique Coelho, na segunda-feira (28), para falar com empresários na plenária da Acijs e Apevi. Conhecido como Graer, a unidade foi implantada há 10 anos na região, tendo como sede Joinville, de onde parte para o atendimento emergencial em 45 cidades, cobrindo 2,2 milhões de habitantes, responsáveis por 46% do PIB de Santa Catarina. 

Um helicóptero dá o principal suporte às operações, porém, de acordo com o major Nélson, 64% dos atendimentos são feitos com apoio terrestre de organizações afins, como bombeiros, polícia e órgãos da saúde. Ele citou particularmente o trabalho dos bombeiros voluntários em Jaraguá do Sul pelo profissionalismo observado nas operações de emergência realizadas em conjunto. 

O comandante da 2ª Cia. PM de Aviação pediu que nas construções e ou reformas de unidades de saúde sejam destacadas áreas para heliponto, seja no próprio prédio ou área próxima para agilizar o tempo resposta de atendimento às emergências. “É preciso essa referência para facilitar o trabalho aéreo nas emergências”, disse.  A aeronave, por hora, atua somente nas emergências. 

Para o patrulhamento aéreo é necessária autorização do Estado. O promotor de Justiça Márcio Cota e a Associação Empresarial de Jaraguá do Sul vão encaminhar ofício ao secretário de Estado de Segurança Pública, César Grubba,  para que o helicóptero da PM faça além dos atendimentos emergenciais também o patrulhamento de forma integrada com as forças terrestres. 


O major Nélson Coelho acredita que obtida à autorização o patrulhamento possa ser realizados de 15 a 20 horas semanais, com isso minimizando os índices de ocorrências no período diurno.  A informação foi bem recebida pelos empresários.

Ronaldo Corrêa
ai/24horas

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios