Notícias Gerais

IV Congresso de Saúde Mental em Manaus

O IV Congresso Brasileiro de Saúde Mental, que será realizado pela ABRASME – Associação Brasileira de Saúde Mental, de 4 a 7 de setembro, no prédio UNICENTER, da Universidade Nilton Lins, em Manaus, contará com a presença de muitos convidados locais, nacionais e internacionais. Dentre os convidados locais, está o professor doutor Joaquim Hudson de Souza Ribeiro, referência na área de estudos sobre abuso sexual infantil; Iolete Ribeiro da Silva, doutora em Psicologia da UFAM, que também desenvolve pesquisas na área infanto-juvenil e Rosângela Dutra Moraes, professora doutora da UFAM e LAPSIC, que realiza pesquisa no Pólo Industrial de Manaus/PIM, sobre a psicodinâmica do trabalho.

No âmbito nacional, o Congresso contará com a presença de Luciano Elia, psicanalista, professor doutor da UERJ, que realiza pesquisa em saúde mental e psicanálise; Ana Marta Lobosqui, que faz pesquisas em saúde mental e é uma das pioneiras na reforma psiquiátrica; Sílvio Yassuí, professor doutor da UNESP, um dos pioneiros da reforma psiquiátrica no Brasil; e Paulo Amarante, professor doutor da FIOCRUZ, também, um dos pioneiros da reforma psiquiátrica e autor de inúmeros livros sobre saúde mental.

Entre os convidados internacionais está o psiquiatra italiano Ernesto Venturini, que trabalhou com Franco Basaglia e participou do processo italiano de reforma psiquiátrica, com destaque para a Lei 180 de 13 de maio de 1978, que prescreveu o fim dos hospitais psiquiátricos em toda a Itália, única lei nacional com esta deliberação. Venturini conduziu o processo de fechamento de mais de 2 mil leitos psiquiátricos em Imola (cidade onde morreu Airton Senna), onde construiu um riquíssimo trabalho de rede assistencial e do montafem de dispositivos sociais de participação (associações de usuários e familiares), economia solidária (cooperativas sociais de usuários de serviços de saúde mental) e atividades culturais com participação dos usuários.

Trabalho semelhante foi desenvolvido pelo psiquiatra espanhol Manuel Desviat em Leganés, também fechando grandes manicômios e construindo um trabalho alternativo de redes, economia solidária, associações e atividades culturais. Ambos são consultores da Organização Mundial da Saúde (OMS) e autores de vários livros. Desviat foi presidente da Associação Espanhola de Neuro-Psiquiatria. Outro convidado internacional que estará presente no congresso é Massimo Canevacci, professor da Universidade La Sapienza, de Roma, antropólogo especialista em cultura e diversidade cultural e especialmente de cultura Bororo. Canevacci falará do funeral Bororo e lançará o livro “Sinkrética”.
O jornalista Robert Whitaker de Bostos também marcará presença no evento. Ele é um dos autores mais conhecidos e premiados no campo científico, que trata especialmente da questão da produção das doenças mentais e do papel da industria farmacêutica no aumento do consumo de medicamentos (ver http://en.wikipedia.org/wiki/Robert_Whitaker_(author) e http://www.robertwhitaker.org/robertwhitaker.org/Home.html)

TEMAS POLÊMICOS PERMEIAM AS DISCUSSÕES DO CONGRESSO

Dentre os inúmeros temas a serem abordados pelo Congresso, está o proibicionismo versus a legalização das drogas, um dos mais importantes no cenário internacional, principalmente agora, após a legalização da maconha no Uruguai, em vários estados dos EUA e em vários países europeus. Participarão deste debate a Dra Rosimeire Silva, do Conselho Regional de Psicologia do Estado de Minas Gerais e da Frente Nacional de Drogas e Cidadania, Aristeu Bertelli, da Defensoria Pública do Estado de SP, com o delegado e advogado Orlando Zaccone, RJ, autor do livro “Acionistas do nada” e também um dos membros-fundadores da seção brasileira da LEAP (Law Enforcement Against Phroibition, ONG americana formada por agentes da lei contra o proibicionismo), e Rubens Casara, juiz criminal da Escola da Magistratura Superior do Estado do Rio de Janeiro – EMERJ.

Outro debate sobre drogas abordará experiências exitosas sobre o tratamento público que não utiliza internação compulsória e contará com a participação de Stellamaris Pinheiro – SMS/São Bernardo do Campo, Lumena Furtado – MS e Myres Cavalcanti – SMS/SP.

A ABRASME é uma entidade que se propõe atuar no campo da produção de conhecimento, no ensino e na política. Participa de fóruns nacionais e internacionais de direitos humanos, de diversidade cultural, de economia solidária, de luta contra os manicômios, de luta contra a medicalização da vida social, dentre muitas outras. A entidade reúne pesquisadores e professores universitários, profissionais da assistência do campo da saúde mental (médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, músico terapeutas, psicanalistas, sociólogos, historiadores, artistas), usuários dos serviços e projetos de saúde mental e seus familiares.

Regina Melo
ai/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo