Notícias Gerais

Iniciativa de emprego aos 14 anos é apoiado pelos Deputados da Comissão de Trabalho

O vereador de Rio do Sul, Dionísio “Dio” Maçaneiro (DEM), a convite do deputado Jean Kuhlmann (DEM), participou na manhã de hoje (14) da reunião da Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos. O vereador pediu apoio dos parlamentares ao projeto de iniciativa popular que defende o emprego de jovens a partir dos 14 anos de idade.

O projeto está disponível no site www.querotrabalhar.org.br e, em duas semanas, já coletou 1.150 manifestações de apoio via on line. A contratação de jovens de 14 anos, segundo o vereador, justifica-se pela atual circunstância em que vivem os adolescentes brasileiros. “Diante da falta de uma política séria voltada ao jovem trabalhador, muitos acabam entrando no mundo da marginalidade”, declarou Maçaneiro.

No projeto, o vereador propõe que, aos 14 anos, todos os jovens poderão ser contratados como estagiários em empresas, desde que estejam frequentando a escola. Uma equipe de professores da unidade de educação de origem vai fiscalizar o desempenho escolar de cada jovem e informará as notas às empresas contratantes.

Aos 15 anos, se passar pela avaliação escola/empresa, esse mesmo jovem poderá ser contratado, com registro em carteira profissional. Aos 16 anos, todos os jovens poderão trabalhar em qualquer emprego, com exceção de atividade noturna, perigosa, insalubre ou prejudicial à sua moralidade.


O presidente da Comissão, deputado Manoel Mota (PMDB), a exemplo dos demais deputados presentes, entre eles Jean Kuhlmann (DEM), Joares Ponticelli (PP), Professor Sérgio Grando (PPS) e Giancarlo Tomelin (PSDB), apoiaram a iniciativa e prometeram apresentá-la em Plenário. Mota disse que o emprego é o caminho para evitar que os jovens caiam nas drogas. “Tenho a honra de ser filho de agricultor e de ter trabalhado desde cedo na roça, junto com meu pai, de quem me orgulho muito.”

Fonte: Assesoría de Imprensa

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios