Notícias Regionais

Governo estuda forma de adequar a canalização do Rio Criciúma

Criciúma – Com o objetivo de causar menos transtorno no centro de Criciúma o prefeito, Clésio Salvaro, e o vice-prefeito, Márcio Búrigo, estiveram reunidos com o comitê gestor, o secretário do Sistema Viário, Abrahão Artur Souza, o presidente da Fundação municipal do Meio ambiente (Famcri), Júlio Cezar Colombo, o diretor executivo de Comunicação, Archimedes Naspolini Filho, entre outros envolvidos com o projeto, para discutirem a implantação da canalização do Rio Criciúma. A reunião aconteceu hoje (13), na sala de atos do paço municipal Marcos Rovaris.

Segundo o secretário Abrahão, de acordo com alguns estudos realizados, existe uma maneira de implantar o projeto sem que seja necessário passar pela praça. “Vamos fazer todas as analises possíveis para que essa obra não crie muito transtorno no centro, mesmo sabendo que o resultado será positivo”.

Conforme o arquiteto Giuliano Colossi, essa obra de implantação da infraestrutura de escoamento das águas pluviais é para auxiliar a capacidade da vazão do Rio Criciúma. O canal auxiliar terá extensão de 2mil metros, aproximadamente.

O trajeto que pretende ser modificado tem início na intersecção da rua Filipe Schmidt com a Dom Joaquim de Oliveira, prosseguindo pela Coronel Pedro Benedet, contornando a praça Nereu Ramos, seguindo pela rua João Pessoa, dando segmento pela Henrique Lage até a Avenida Centenário, onde reencontra o Rio Criciúma.


Essa obra será realizada com o valor da ordem de R$23 milhões, recebida pelo prefeito e o vice, dia 9, em Brasília, na cerimônia de assinatura dos protocolos de cooperação federativa na área de saneamento para a contratação de obras de drenagem, no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Fonte:Diretoria Executiva de Comunicação:

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios