Notícias Regionais

Governo arante mais de R$ 20 mi para Hospital São José em Joinville

Joinville – O Governo do Estado autorizou na manhã desta sexta-feira, 5, em Joinville, o repasse de mais de R$ 20 milhões destinados às áreas da saúde e infraestrutura. Os convênios assinados pelo governador Raimundo Colombo contemplam a compra de equipamentos para o Complexo Emergencial Ulysses Guimarães, anexo ao Hospital Municipal São José, e a implantação de fiações elétricas subterrâneas em cinco ruas do município.

“A saúde é uma necessidade básica das pessoas e por isso é preciso garantir serviços de qualidade nos atendimentos. Já a substituição de postes por cabos subterrâneos de energia elétrica, além de melhorar a estética das vias, oferece mais segurança”, disse Colombo.

No Complexo Emergencial Ulysses Guimarães serão investidos R$ 14 milhões na climatização do local e na compra de equipamentos para colocar em funcionamento a sala de observação, o pronto-socorro e quatro salas cirúrgicas. O montante possibilitará ainda a ativação de 29 leitos gerais de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Com isso, haverá ampliação no número total de leitos do São José, que passará a ser de 43.

“Com os outros 20 do Hospital Regional, a região contará com 53 leitos de UTI. O funcionamento das quatro salas cirúrgicas do novo complexo permite o aumento em 30% da capacidade de atendimentos cirúrgicos. Dessa forma, vamos reduzir a fila de espera”.

A aquisição dos equipamentos é importante diante da demanda de pacientes. No pronto-socorro do hospital são atendidas cerca 3,7 mil pessoas; nos dois ambulatórios 7 a 10 mil e são realizadas cerca de mil cirurgias mensais. “Somos referência em neurologia, ortopedia, transplantes e no tratamento de queimados. Essas aquisições para o Complexo vão mudar para melhor a rotina dos pacientes e melhorar nossos atendimentos”, destacou o diretor-executivo do Hospital São José.

Outro convênio assinado pelo governador Raimundo Colombo foi para substituição da rede elétrica aérea por cabeamento subterrâneo de distribuição de energia em ruas do centro de Joinville. O investimento do Estado será de R$ 6,2 milhões. Além da questão estética, já que a região fica livre dos postes e fiações, o cabeamento subterrâneo traz mais segurança, pois elimina problemas causados à rede por vento, chuva e outras intempéries, além de acabar com o risco de abalroamento (colisões violentas) – uma causa comum de interrupção de energia.

Os projetos elétricos para as obras abrangem as ruas Nove de Março, do Príncipe, São Francisco, Comandante Lepper e São Joaquim. As vias receberão 30 mil metros de dutos (tubulações), além de nove transformadores com potência para atender a uma cidade como Porto União, que possui mais de 30 mil habitantes. “Essa parceria entre os governos municipal e estadual, junto com a Celesc, iniciará a segunda etapa da fiação subterrânea no município. As ações trarão embelezamento, funcionalidade e segurança para o sistema de energia do município”, afirmou o presidente da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), Cleverson Siewert.

Em Joinville, a fiação subterrânea já foi implantada pela Celesc na Via Gastronômica, situada na rua Visconde de Taunay. Em uma extensão de 1,5 quilometro foram instalados 4,5 mil metros de condutores de alta tensão e mais 8 mil de baixa tensão. Além do aterramento da fiação elétrica, de telefonia e de TVs à cabo, foi feita a reestruturação paisagística da via.

Glaene Vargas
ai/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo