Notícias Regionais

Famílias de Xanxerê são beneficiadas pelo pacto por Santa Catarina

Xanxerê – Através do Pacto por Santa Catarina, do Governo do Estado, 80 famílias rurais de Xanxerê serão contempladas com cisternas de ferrocimento com capacidade para16 mil litros. A Defesa Civil de Santa Catarina fez um levantamento e identificou as famílias, inscritas no CAD Único, que sofreram nos últimos anos com a estiagem no oeste do Estado.

O procedimento é coletar a água da chuva através de calha e filtro, que será acoplado nas calhas das residências. “A nossa região sofre há vários anos prejuízos com a estiagem, e essas cisternas irão amenizar a situação das famílias do interior do município”, afirma o secretário municipal de assistência social, Dionisio Kohl.

Ainda no mês de junho a Secretaria de Assistência Social, juntamente com representantes da Cooperativa de Profissionais em Serviços Públicos e Privados de Santa Catarina (COOPESC), responsável pela construção, realizaram uma reunião inicial onde repassaram orientações às famílias sobre a construção e utilização correta das cisternas, ressaltando as comunidades a importância do projeto e participação dos beneficiários no sucesso da iniciativa governamental.

A COOPESC de Florianópolis irá construir as cisternas, e as pessoas contempladas irão receber informações sobre o Gerenciamento dos Recursos Hídricos (GRH), através de palestra ministrada na própria comunidade atendida, onde as pessoas irão receber uma apostila sobre GRH.

A distribuição das cisternas será feita em cada residência rural, onde o beneficiário assina a Certificação da Regularidade dos itens e se responsabiliza pela guarda e armazenagem correta, até que a equipe de construção, na data agendada realize os trabalhos. Segundo o secretário municipal de assistência social, a previsão é que as cisternas comecem a ser construídas em agosto.

As regionais contempladas foram São Miguel do Oeste, Maravilha, Chapecó, Xanxerê, Itapiranga, Palmitos e Seara. Na região da SDR de Xanxerê será um total de 801 cisternas, sendo que Xanxerê irá receber 80, Abelardo Luz 50 cisternas, Bom Jesus 30, Entre Rios 50, Faxinal dos Guedes 50, Ipuaçu 60, Lajeado Grande 50, Marema 50, Ouro Verde 60, Passos Maia 66, Ponte Serrada 105, São Domingos 50, Vargeão 50, e Xaxim 50 cisternas. A meta do Governo de Santa Catarina é entregar, até março de 2014, 3.949 cisternas na região oeste do Estado.

Construção das cisternas

A construção será realizada pelos pedreiros capacitados, com a assistência dos beneficiários, que recebem capacitação para a construção da cisterna de ferrocimento de 16 mil litros. Cada Cisterna demora em média de cinco dias para ser construída, mas a cura das placas do coberto demora no mínimo 10 dias para adquirir a resistência necessária para a instalação.

A cisterna deve ficar a no máximo três metros de distância da residência, em um local sem vegetação arbórea, para que não haja impacto ambiental e as raízes não possa interferir na estrutura. Deve estar distante de fossas, sumidouros, filtros anaeróbios ou outros meios contaminantes e acompanhar longitudinalmente o telhado. Após a definição do local, a área deverá ser demarcada e limpa num raio de três metros em volta da obra.

Para que a argamassa alcance a máxima resistência e não ocorram trincas, a cisterna precisa ser molhada várias vezes ao dia, especialmente antes de cobrir e após retirar a lona.

Após o acabamento, a família fica responsável por molhar a cisterna diariamente, por um período mínimo de 28 dias seguidos, sob pena de aparecerem fissuras e inviabilizar a sua utilização, sendo necessário o seu reparo.

Em perfeitas condições de uso, a cisterna receberá a placa de identificação padrão do MDS, será fotografada e entregue e a família beneficiária assinará o Termo de Recebimento da Cisterna em perfeitas condições de funcionamento, responsabilizando-se pela sua manutenção.

ai/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo