Notícias Regionais

Educação ambiental com Projeto Baleia Franca nas Escolas de Laguna

Laguna – Filhos de pescadores e alunos da escola Dr. Armando Calil Bulos, no Estreito, tiveram a oportunidade de aprender sobre os hábitos, características e diferenças dos animais marinhos que vivem nas praias de Laguna. A ação de educação ambiental, promovida pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos, foi direcionada a cerca de 30 estudantes do 1º e 2º ano.

Frequentadores, em sua maioria, das praias do Sol e Itapirubá, trecho compreendido no monitoramento, os alunos se surpreendiam a cada nova descoberta. Muitos não conheciam a Toninha, espécie de golfinho que habita a região e está ameaçada de extinção, a época em que as baleias francas vem para cá, como agir quando encontrar um desses animais na praia, diferenças entre espécies, entre outras curiosidades.

O entusiamo e a brincadeira tomaram conta do jogo de perguntas e respostas. Todos queriam participar. “É muito importante desenvolver essas atividades com as crianças. Eles interagem, aprendem e ainda desenvolvem o conhecimento necessário para uma conscientização ambiental”, ressalta Marília Gabriela, diretora da escola.

Esta é a primeira ação, num total de três que serão desenvolvidas. Em parceira com o Projeto Baleia Franca, a escola receberá em abril uma oficina prática de educação ambiental voltada ao tema Baleia Franca. O último encontro será finalizado com uma visita à sede do projeto, em Itapirubá.


As unidades de Bentos e Barranceira serão as próximas a receberem o itinerário e as oficinas de educação ambiental.

Sobre o Projeto de Monitoramento de Praias:

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da PETROBRAS de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Pólo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo IBAMA e tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e mortos. Para isso, está sendo realizado o monitoramento de 2.100 km de praias entre Rio de Janeiro e Santa Catarina.

O monitoramento nesta região, coordenado pela Udesc, totaliza um percurso de aproximadamente 55 quilômetros entre a praia do Mar Grosso, em Laguna, e Praia do Luz, em Imbituba.


ai/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios