Notícias Gerais

Dois Pontos Cia de DançaTeatro no BAILA FLORIPA 2016

Com o espetáculo “1717”, a Dois Pontos Cia de DançaTeatro abrirá a 15ª Mostra de Danças de Salão de Florianópolis – Baila Floripa, dia 21 deste mês, às 20h30, no Teatro Ademir Rosa, no Centro Integrado de Cultura (CIC) em Florianópolis

“1717” é inspirado na história da padroeira do Brasil : Nossa Senhora Aparecida

Florianópolis – A obra tem como tema Nossa Senhora Aparecida, cuja a imagem foi encontrada em outubro de 1717 no rio Paraíba do Sul, região de Guaratinguetá (SP), e que se tornou o primeiro ícone religioso nacional.

A escultura de 40 centímetros em terracota, enegrecida pela ação da água, foi içada em duas partes – o corpo e depois a cabeça – pela rede de pescadores que rogavam à Virgem Maria êxito nas suas funções fora da temporada. Unidos os pedaços, a pesca se fez farta e o acontecimento foi considerado a primeira intercessão da santa, posteriormente aclamada padroeira do Brasil.


A devoção perpetuada há quase 300 anos instigou os diretores Alexandra Klen e Ricardo Tetzner a desenvolverem este trabalho de dança-teatro, que é a primeira montagem da companhia fundada em janeiro de 2015, na capital catarinense. Para transpô-la ao palco, eles a coreografaram em quatro atos: “Anunciação” (a feitura em barro da mãe de Jesus e sua aparição no rio), “Peregrinação” (fé a caminho do santuário ou de si mesmo), “Pedidos e Agradecimentos” (profusão de milagres) e “Destruição e Coroação” (tempestade de pecados e a nova rainha).

“1717” estreou no ano passado, dia 12 de outubro – data dedicada às celebrações em homenagem à Nossa Senhora Aparecida –, na nave da Catedral Metropolitana de Florianópolis. A apresentação aberta ao público foi a primeira de um número de dança naquele local.

Além da abertura do Baila Floripa, agora a Dois Pontos prepara-se para exibir o espetáculo na Itália, no próximo 12 de outubro, a convite do Collegio Pio Brasilliano, instituição que todos os anos reúne a comunidade diplomática do Brasil em Roma e na Santa Sé nessa data. A iniciativa tem patrocínio institucional do Conselho Pontifício da Cultura do Vaticano, que nunca havia chancelado uma atração brasileira.

Diversidade e inclusão


Uma pesquisa meticulosa foi empreendida para imergir a plateia nessa história que envolve arte, religiosidade e cultura popular. Ora em grupo, ora em duos, sete bailarinos são conduzidos durante 67 minutos por uma trilha sonora enriquecida por composições de Chico Buarque a Vivaldi. O cenário, projetado para o caráter itinerante de “1717”, é minimalista e baseado nas peças do figurino criadas com técnicas de tear pela artista plástica Clara Fernandes, e traz também uma grande tela de construção que envolve o palco e os dançarinos. Segundo Tetzner, “são características alinhadas com a temática do espetáculo: simplicidade, esforço e construção”.

A coreografia costura vários estilos, como samba, danças urbanas, forró e ainda o improviso com jogos teatrais, refletindo a diversidade cultural das cidades brasileiras, de todos os tamanhos e regiões, que já ouviram falar de Nossa Senhora Aparecida. “A expectativa é de que o alcance e o impacto gerados sejam bastante significativos”, salienta o diretor.

Para incluir as minorias linguísticas no espetáculo, o elenco conta com uma tradutora e intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais), que faz parte do contexto e da composição coreográfica. Todos os bailarinos também aprenderam um pouco desta forma de comunicação. Conforme Alexandra, “é nos detalhes que a companhia manifesta sua missão de educar e inovar através da arte, além de seus valores, como a diversidade”.

Ricardo Tetzner


Bailarino de dança de salão desde 2005, com vivência na Kirinus Cia de Dança (SC), Mimulus Cia de Dança (MG), Sala B Corpo Escola de Dança (MG) e Ballet Jovem Palácio das Artes (MG). Apresentou-se em festivais por todo o Brasil, na França (Festival des Arts Multiples de Marseille/2011) e na Itália (Oriente/Occidente Festival International de Roceretto/2012). No Ritmo a Dois, concurso nacional de dança de salão em Joinville, conquistou o 1º lugar na categoria dança de salão – samba (2008) e o 1º lugar na categoria dança de salão – salsa (2009). Venceu o Baila Duo, campeonato de duplas promovido pelo Baila Floripa, em 2012. Foi diretor, coreógrafo e bailarino da Andantes Cia de Dança de 2012 a 2014. É diretor da Dois Pontos Cia de DançaTeatro e assina a direção geral e artística do espetáculo “1717”.

Alexandra Klen

Graduada e doutorada em engenharia mecânica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), trabalhou na Alemanha como pesquisadora convidada, de 1991 a 1994. Realizou pós-doutorados na Alemanha e na Espanha. É consultora de gestão empresarial e gestão da inovação no Brasil e em diversos países da América Latina e da Europa. Entusiasta da cultura, iniciou seus estudos na dança de salão em 2005 e, desde o ano seguinte, dedica-se ao tango, aprofundando sua formação nessa área. Frequentou cursos e especializações no Brasil e no exterior. É diretora da Dois Pontos Cia de DançaTeatro, sendo responsável pela direção geral e artística do espetáculo “1717”.

Ficha técnica
*Conceito e pesquisa: Dois Pontos Cia de DançaTeatro
*Criação (elenco 2015): Alexandra Klen, Aline Mombelli, Arthur Fernandes, Juliana Querino, Leonardo Reis, Natália Rigo e Ricardo Tetzner
*Elenco 2016: Alexandra Klen, Arthur Fernandes, Eliza Moritz, Juliana Querino, Leonardo Reis, Natália Rigo e Ricardo Tetzner
*Tradução e interpretação em Libras: Natália Rigo
*Obras de arte: Clara Fernandes
*Figurinos: Janete Oliveira
*Cenografia: Alexandra Klen e Ricardo Tetzner
*Vestido de arame: Josiane WVieira, Gabriel Werlich, Kariny Cândido e Lara Lodi
*Iluminação: Dayane Ros
*Edição de som: Alexandre Green
*Fotografia: Andre Maia, Alan Patrick Rajá e Vanessa Soares
*Audiovisual: Hermínio d’Avila
*Assessoria de comunicação e design gráfico: Angelita Corrêa
*Direção geral e artística: Alexandra Klen e Ricardo Tetzner
*Duração: 67 minutos
*Recomendação etária: livre


Vídeo
Assista ao teaser do espetáculo “1717” no Youtube:

Serviço

*O quê: espetáculo de dança-teatro “1717”, Dois Pontos Cia de DançaTeatro – abertura da 15ª Mostra de Danças de Salão de Florianópolis – Baila Floripa


*Quando: 21/4, quinta-feira – 20h30

*Onde: Teatro Ademir Rosa – Centro Integrado de Cultura (CIC). Avenida Governador Irineu Bornhausen, nº 5.600, Agronômica. (48) 3664-2628 – www.tar.sc.gov.br

*Quanto: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia e sócios da Associação Catarinense de Dança de Salão)

*Venda de ingressos: bilheterias dos teatros Ademir Rosa (Agronômica), Álvaro de Carvalho (Centro) e Pedro Ivo (Saco Grande), nas academias conveniadas à Acads (www.acads.org.br) e com integrantes da Dois Pontos ([email protected] ou 48 9115-4645)


Baila Floripa 2016
Site: www.bailafloripa.com
E-mail: [email protected]
Facebook: Baila Floripa

Marcos Reichardt Cardoso
Angelita Corrêa
ai/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios