Medicina e Saúde

Doenças respiratórias requerem cuidados especiais no inverno

Doenças respiratórias requerem cuidados especiais no invernoO inverno está chegando e com ele as doenças respiratórias. Os que mais sofrem com esse tipo de patologia são as crianças e os idosos, pois possuem o sistema imunológico mais frágil que o dos adultos. Outro grupo de pessoas que também tem propensão a sofrer com doenças respiratórias são os fumantes.

De acordo com o clínico geral, Napoleão Chiaramonte Silva, as enfermidades respiratórias podem ser divididas em doenças alérgicas, doenças crônicas de pulmão e as infecções respiratórias. As mais comuns nessa época do ano são: amidalite, bronquite, gripe, otite, pneumonia, resfriado, rinite e a sinusite. Silva lembra que quem já possui quadro clínico com alguma doença alérgica ou crônica deve procurar o seu médico no inverno, pois a doença se agrava nesta época do ano.

Além do ambiente ficar frio e o ar mais seco a aglomeração de pessoas e a poeira facilitam o aparecimento das doenças respiratórias. “As pessoas costumam ficar em casa trancadas ou em ambientes fechados com outras. Isso facilita com que vírus e bactérias se espalhem”, explica o médico.

Depois de três gripes seguidas o pequeno Luiz Gustavo Sousa Rocha, nove meses, foi diagnosticado com bronquite asmática. Com a troca do tempo a patologia se agravou e cuidados especiais foram recomendados à mãe pelo pediatra. “Eu mantenho as roupas sempre limpas e a roupa de cama é trocada a cada dois dias, além do ambiente arejado”, conta Simoní de Sousa, mãe da criança. “Para o tratamento da doença, antibiótico, remédios para alergia e asma e nebulização”, desabafa Simoní.

O profissional também alerta quanto ao uso de roupas e cobertores que ficam guardados no armário durante muito e tempo e são retirados juntos com os famosos ácaros. Mas conforme o especialista todas esses microorganismos podem ser prevenidos com alguns cuidados básicos. “É importante que a casa esteja bem arejada e que mantenha sempre limpos os tapetes, blusas de lãs e cobertores”, finaliza Silva.

ai/UNOPress

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo