Notícias Regionais

Curso de capacitação vai treinar profissionais para atender turistas

Jaraguá do Sul – Hoje (2/7) pela manhã, a convite da prefeitura, taxistas de Jaraguá do Sul se reuniram com a prefeita Cecília Konell, com o secretário de Planejamento Aristides Panstein e a supervisora de controle do transporte urbano, Maria Christina Quintaes, para expor a situação da categoria, seus problemas e desafios, e trocar idéias sobre o trânsito da cidade. Foi a 3ª de seis reuniões que devem acontecer até o final de julho. O objetivo é que a administração municipal conheça esses profissionais e que eles se sintam à vontade em conversar com as autoridades municipais sempre que necessário.

As reuniões também têm por finalidade oferecer à população de Jaraguá do Sul um serviço público – como o táxi é considerado – cada vez melhor. Depois de todas as reuniões previstas, será oferecido um curso de capacitação, gratuito e obrigatório, em que os taxistas de Jaraguá do Sul terão treinamento para atender turistas, passar informações básicas sobre a cidade, noções de relacionamento interpessoal e conhecimentos de direção defensiva. No total, Jaraguá do Sul abriga 22 pontos de táxi e 58 taxistas, sendo que cada um deles pode ter dois auxiliares.

Através de seus depoimentos e ideias, também será reformulado o decreto municipal 1.105/85 que regulamenta a profissão de taxista, defasado em comparação com a Constituição Federal. Um exemplo é a forma como um taxista recebe a permissão para atuar no município. A constituição prevê que novos motoristas só podem receber a autorização através de licitação, o que ainda não acontece no município. As próximas reuniões estão marcadas para 10, 16 e 24 de julho, na sala de reuniões da prefeitura, com motoristas de diferentes pontos de táxi. Depois do dia 24, será divulgada a data do curso de capacitação.

Foram sugeridas mudanças de local de faixas de pedestre, aumento no tempo de abertura de algumas sinaleiras e pedido mais segurança para os taxistas trabalharem à noite. Os motoristas reclamam de falta de iluminação em alguns pontos. Todas as reclamações e sugestões foram registradas e serão estudadas pelo departamento de Trânsito junto com o departamento jurídico, para que tudo seja executado dentro da legalidade.

(Fonte: Maria Christina Quintaes – supervisora de controle do transporte urbano)

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo