Notícias Regionais

Crise faz a VIDEIRAFEST ser adiada

Videira – A quinta edição da VideiraFest será transferida. A nova data do evento, anteriormente marcado para o próximo mês de agosto, ainda não está definida. A informação foi repassada à imprensa na noite de segunda-feira (13/04), durante entrevista coletiva com o diretor da Regional Santa Catarina da Perdigão – Gentil Gaedke e o prefeito de Videira – Wilmar Carelli. Segundo os patrocinadores, a crise financeira que atingiu todos os setores da economia, também comprometeu o pacote de investimentos programado para a realização do evento pela SERP – Sociedade Esportiva e Recreativa Perdigão, em parceria com a Prefeitura de Videira.

A VideiraFest é um patrimônio da cidade e uma tradição regional. Além do movimento econômico e do potencial de novos negócios, o evento proporciona interação entre diversos segmentos e uma saudável integração com a comunidade em geral. De acordo com a Diretoria Regional Santa Catarina da Perdigão, em razão da crise, os promotores seriam obrigados a  reduzir os gastos necessários para a realização da iniciativa o que poderia ofuscar sua importância e seu glamour. Uma pesquisa com expositores históricos do evento, também demonstrou o declínio da grande maioria em virtude da recessão econômica.

Por conta da crise, municípios de todo o Brasil foram obrigados a cancelar eventos das mais diversas naturezas, entre os quais celebrações culturais, religiosas e até carnavalescas, como é o caso de micaretas muito famosas no Nordeste. No caso de Videira, não se trata de cancelar, mas de postergar para o próximo ano, de forma a preservar as características da VideiraFest e dos diversos eventos que gravitam em seu entorno.

A Prefeitura de Videira, parceira da SERP na realização da VideiraFest, também enfrenta um cenário adverso em conseqüência da conjuntura internacional. A arrecadação do município caiu mais de R$ 1,5 milhão nos primeiros meses deste ano, devido à brutal redução dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), da queda na arrecadação do ICMS e da receita própria do município. “Vínhamos nos reunindo desde janeiro para discutir a viabilidade da festa e adiá-la foi uma decisão dolorosa. No entanto, diante do quadro econômico atual, acreditamos que essa seja uma posição coerente e de responsabilidade”, disse Carelli destacando que estudos preliminares apontaram ser necessário um investimento de cerca de R$ 800 mil para a realização do evento. “Um show de expressão nacional chega a custar cerca de R$ 200 mil”, ressaltou.

Em contrapartida, tanto a SERP quanto Prefeitura estão otimistas em relação à recuperação econômica do país. As expectativas são de que os efeitos da crise internacional serão superados muito antes do que se esperava. Embora em ritmo lento, já são observados sinais de retomada em vários setores de atividade. Mesmo assim, é preciso cautela e muita habilidade no estabelecimento das prioridades.

Fonte : Assessoria

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo