Notícias Regionais

Crimes ambientais na mira da Prefeitura de Brusque

Brusque – A Adminitração Municipal vai contar com o apoio do Ibama, Polícia Federal, Polícia Militar e Fatma nas ações de fiscalização no município. Os fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e da Fundação do Meio Ambiente (Fundema) de Brusque realizaram uma operação em propriedades do bairro Taquaruçu, na última quarta-feira (28), com o objetivo de apurar denúncias relativas a desmatamento na região. Ao final da operação, duas motosseras foram apreendidas, dois fornos de carvão foram encontrados e constatou-se que uma vasta Área de Preservação Permanente – equivalente a cerca de 2,5 hectares- foi devastada na região.

O chefe do escritório do Ibama em Itajaí, Carlos Aristeu Mergen participou da operação e informou que agora o órgão irá apurar os responsáveis pelos crimes ambientais.”Vamos fazer um levantamento do desmatamento e apurar onde foi parar a madeira nativa retirada, pois a lei determina punição para quem desmata e também para quem recebe o produto irregular”, informa.

A operação foi acertada na terça-feira (27), quando o prefeito de Brusque, Paulo Eccel e o vice, Evandro de Farias, se reuniram com representantes da Polícia Federal, Ibama, Polícia Militar, Polícia Ambiental e Fundação do Meio Ambiente (Fatma). Durante o encontro, os representantes dos  órgãos federais e estaduais receberam a informação do prefeito de que terão a liberdade para fazer cumprir a lei. “Esta sinergia é importante para o desenvolvimento do trabalho. Quem ganha é a sociedade e a natureza”, afirma Mergen.

A parceria da prefeitura com os órgãos estaduais e federais prevê uma série de operações em Brusque e contará com o apoio total da Administração Municipal.  “A relação com estes órgãos é importantíssima, pois temos que gerir melhor a área ambiental. Hoje, estamos enfrentando uma série de dificuldades, porque a prefeitura não fez o seu “dever de casa” anteriormente. Estamos até impedidos de obter convênios com recursos federais em qualquer área, pois o Ibama multou a prefeitura no passado,” disse o prefeito Paulo Eccel.

ai/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo