Notícias Regionais

Concluída mais uma rodada de negociação na proposta de reajuste a servidores públicos

Joinville – A Prefeitura de Joinville concluiu na tarde desta terça-feira (16) mais uma rodada de negociação com o Sindicato dos Servidores visando a conceder reajuste salarial. Além de confirmar, através de contraposta, uma correção nos salários de todos os servidores na base de 6% a partir do dia 1º de julho, formalizou sua intenção de majorar os salários de todos os agentes operacionais que passarão nos primeiros níveis 1 e 3 da tabela de proventos para o nível 6. Isso representará um ganho real que varia de 18 a 33%. Os agentes de nível 3, que hoje percebem R$ 611,69 passarão a ter como referência inicial R$ 767,51.

A negociação com o sindicato ocorre na véspera de nova assembléia, no ginásio de esportes Mário Timm, nesta quarta-feira (17/06), marcada para as 19 horas, quando a nova proposta será colocada em votação.

Pela proposta da Prefeitura de melhoria salarial dos agentes operacionais, além da progressão de nível, aos novos valores também incidirá o reajuste de 6% a partir de julho. Presente à reunião, ao lado da Secretária de Gestão de Pessoas, Márcia Alacon, o prefeito Carlito Merss explicou que, além do impacto do reajuste de 6%, que representará um incremento da folha da ordem de R$ 1,7 milhão, a avanço dos salários dos agentes operacionais ao nível 6 aumentará a folha em mais R$ 120 mil, somando um incremento global superior a R$ 1,8 milhão/mês.

A secretária de Gestão de Pessoas, Márcia Alacon, reiterou aos representantes do sindicato que o reajuste de 6% em parcela única e o avanço dos agentes operacionais para o nível 6 é o máximo que a Prefeitura de Joinville poderá conceder diante ao atual contexto financeiro.


O secretário da Fazenda, Márcio Florêncio, também presente à reunião, disse que o atual quadro financeiro não permitia qualquer majoração salarial e que o incremento da folha representará ajustes nos gastos em outras ações.
"Entendemos que só teremos um real equilíbrio a partir da primeira metade do próximo ano", ponderou o secretário.

O prefeito Carlito Merss, diante da insistência dos sindicalistas em reivindicar o reajuste de forma retroativa a partir de maio, disse que o impacto financeiro seria insustentável, mas prometeu desenvolver esforço no sentido de antecipar gradualmente os reajustes dos próximos anos, a exemplo do que tem feito o Governo Federal com a definição do salário-mínimo, que historicamente era em maio e está sendo antecipado ano a ano.

Fonte:Secretaria de Comunicação (Prefeitura Municipal de Joinville)


Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios