Notícias Regionais

Comunidades de Videira indicam candidatas à rainha do Palio do Vinho

Videira – As comunidades participantes do 4º Pálio do Vinho de Videira, programado para acontecer nos dias 23 e 24 de março, já estão trabalhando no cumprimento das primeiras tarefas repassadas pela Comissão Central Organizadora (CCO). Na última semana, as equipes apresentaram as candidatas que irão concorrer ao título da Rainha do Pálio do Vinho.

A representante da comunidade Rondinha é Gabriela Lins, pela comunidade de Anta Gorda desfilará Gisele Elis Zubeldia, Nadine Possera será a representante de Aparecida e Rafaela Rissardi vai disputar o título pela comunidade de Lourdes. . O desfile para a escolha da rainha acontecerá durante um jantar, no dia 23 de março no pavilhão da comunidade de Sede Etelvina.

O 4º Pálio do Vinho é parte integrante da programação de aniversário dos 69 anos de Videira e vai acontecer   na Comunidade de Sede Etelvina, vencedora da competição no ano 2011. Serão quatro equipes do interior, cada uma apoiada por uma escola das redes estadual e municipal de ensino, que concorrerão a mais de R$ 16 mil em prêmios, além de o primeiro lugar conquistar também o direito de sediar o Palio do Vinho do ano que vem.

As comunidades participantes e as escolas apoiadoras são:
– Anta Gorda –  Escola Estadual Anísio Rachadel de Oliveira;
– São Pedro e Rondinha – –  Escola Municipal Vilson Pedro Kleinubing;
– Aparecida –  Escola Municipal Prefeito Paulo Fioravante Penso;
– Lurdes – Escola Estadual Anita Brasileira

hamburg de frango compro a granel sai a 0,59 na media
A indicação da candidata à rainha é uma das primeiras tarefas da competição. Fora isso, nos dois dias de evento as equipes terão que cumprir diversas tarefas artísticas, culturais, de curiosidades, recreativas, esportivas e filantrópicas. O encerramento deve ser marcado pela tarefa que dá nome ao evento e que representa a cultura ancestral da fabricação do vinho. A tarefa  prevê um determinado número de equipes concorrendo entre si para saber quem consegue esmagar com os pés o maior número de uvas e, por conseqüência, originar o maior volume de “vinho”, que na verdade trata-se do líquido originado pelo processo de esmagamento da uva no local da competição.

Silvia Angelica Palma
Fotos: Pedro Schaitel
ai/UNO

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo