Notícias Regionais

Classe artística de São Bento do Sul 50 projetos concorrendo no Simdec 2010

São Bento do Sul – A classe artística de São Bento do Sul é uma das mais representativas do Estado. A luta por melhorias na parte cultural e apresentações de qualidade integram o currículo dos artistas do município. Um dos fatores que  tornam a cultura são-bentense bem vista é o Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura, que desde 2008 já auxiliou que 60 trabalhos foram efetivamente executados.

Os projetos que concorrem ao Simdec 2010 já foram entregues à Fundação Cultural. Ao total, foram 50 inscritos envolvendo diferentes áreas – música, patrimônio histórico, literatura, teatro, etc -, sendo 27 pelo Mecenato Municipal de Incentivo à Cultura (MMIC) e 23 pelo Edital de Apoio às Artes.

Os projetos que concorrerão ao Edital poderão ter orçamento máximo de R$ 9.060,00 e o proponente não precisa fazer a captação. O valor é depositado diretamente na conta do projeto específico pelo Fundo Municipal de Cultura. A avaliação é feita por comissões julgadoras específicas e temporárias, compostas por três membros com reconhecida atuação na área. Na terça-feira, 23, a comissão atual já havia se reunido para analisar os aspectos formais do preenchimento do formulário de encaminhamento de projeto, compatibilidade de custos orçamentários com os valores de mercado e a legalidade e autenticidade dos documentos apresentados.

Os projetos inscritos no MMIC são analisados pela Comissão de Análise de Projetos (CAP), composta por cinco representantes do poder público e cinco representantes da classe cultural. A esses projetos, a verba disponibilizada tem orçamento máximo de R$ 30.200,00, que são  financiados por pessoas físicas ou jurídicas de direito público e privado, por meio de captação de recursos e renúncia fiscal autorizada junto aos contribuintes do ISS e do IPTU. A CAP também iniciou as avaliações no dia 23.


Para aprovação são analisados mérito artístico ou cultural, a contrapartida social proposta, o caráter multiplicador do projeto, o currículo do proponente, a viabilidade e coerência orçamentária, a imprescindibilidade do incentivo para a realização do projeto e a exequibilidade dos prazos propostos. Cada critério tem um peso diferente e é necessário atingir 84 pontos de um total de 120.

O resultado está previsto para sair no dia 17 de março. Mas, a diretora cultura Ivana Lampe explica que isso depende do trabalho das comissões que trabalham voluntariamente. A CAP programou reunir-se durante toda esta semana pela manhã e à tarde para analisar os 27 projetos inscritos. Serão aprovados no mínimo cinco no valor de 30.000,00

AI/Redação 24 Horas


Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios