Notícias Gerais

Chuvas em rodovias encarecem o frete

São Paulo – Os danos causados pelas chuvas em rodovias que ligam a cidade de São Paulo a outras capitais causa prejuízos aos motoristas de caminhão e encarecem os fretes. Segundo o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos da Baixada Santista (Sindicam), José Luiz Ribeiro, o aumento de custos em consequência dos trajetos mais longos que precisam ser feitos por causa dos desvios nas estradas são repassados imediatamente ao valor do frete.

Ribeiro estima que os 70 quilômetros (Km) que os motoristas precisam percorrem a mais no trajeto entre São Paulo e Belo Horizonte em função dos desvios na Rodovia Fernão Dias aumentam em R$ 250 o preço de cada frete.

Além de elevar o custo, as rotas alternativas causam problemas para o planejamento das viagens. “ Os veículos têm que sair mais cedo e algumas rodovias têm restrições ao tráfego de caminhões nos fins de semana e feriados.”

Os buracos nas vias também causam impacto no bolso dos caminhoneiros, destacou Ribeiro. Segundo o presidente do Sindicam, com as más condições nas estradas devido aos temporais dos últimos meses, eles tiveram que aumentar os gastos com a manutenção do sistema de suspensão e a compra de pneus para os caminhões.


Para diminuir os riscos de acidente nas rodovias, Ribeiro recomenda aos motoristas que evitem trafegar de madrugada e sob chuva forte. “A chuva mascara os buracos e na madrugada, numa emergência, a pessoa fica isolada.”

Na última sexta-feira (26), a Fernão Dias foi fechada em um trecho em direção à capital mineira depois que um deslizamento de terra danificou a estrutura de um viaduto. A concessionária que administra a rodovia estima que o reparo deverá durar de dois a seis meses.

As rodovias Régis Bittencourt e Dutra, que ligam a capital paulista a Curitiba e ao Rio de Janeiro, respectivamente, também tiveram trechos interditados por conta da chuva e têm desvios.

AB/Redação 24 Horas


Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios