Mais que palavras

Camelos, Leões e Sábios!

Vou contar uma história sobre os estágios da evolução espiritual humana que foram descritos metaforicamente pelo filósofo Nietzsche. Esses estágios mostram claramente o funcionamento do ser humano e pode servir como um despertar para quem estiver interessado.

São eles:

A assimilação, a independência e a criatividade.

O primeiro estágio é o Camelo ou Carneiro, o que somente assimila. Esse é o tipo de pessoa formada pela sociedade, facilmente controlável.

É a pessoa foi ensinada a dizer SIM para tudo. O não, jamais fez parte de seu vocabulário, ela nunca teve a chance de escolha. Assim lhe foi imposto.  Por condicionamento ela aceita tudo, porque não se deu conta de que pode ser diferente. Podemos dizer que “obediência e crença” são as palavras de ordem neste estágio.

Até este momento, o indivíduo não tem consciência de si. Tudo é automático e como deveria ser. Expor-se dando sua real opinião é algo totalmente fora de cogitação.
Confia demasiadamente no julgamento das outras pessoas sobre si mesmo e em relação ao mundo.

Sofre-se muito neste estágio. Pois quase nada é de acordo com sua vontade.

Perdemos muitas coisas por este esquema psicológico. Perdemos vida!

É o mundo das regras, mundo do sofrimento, da escravidão. Temos mil leis mecânicas a obedecer satisfatoriamente, e estas nos separam da verdadeira realização, do absoluto. Ninguém é natural quando tem que atender a tantas expectativas alheias.

É aí que acaba o papel da sociedade. Ela só forma camelos. Daí por diante, é com cada um.

Quando finalmente acordamos desta cegueira a qual fomos envolvidos, quando acordamos, queremos recuperar o tempo perdido. E desabrochamos.

Então neste momento passamos ao estágio de leão, que é uma rebelião contra o camelo. O leão ruge contra a autoridade, contra imposição. E faz cair por terra a frase “Tu não deves”. É a fase da independência.

Na fase leão, a pessoa começa a tornar-se consciente e descobrir-se.

Encontra em seu interior um diamante bruto, que precisa ser lapidado. Mas ainda não é senhor de si, e teme voltar à fase do camelo, por isso luta todo o tempo. O seu eu pessoal está em desenvolvimento, mas não totalmente formado, encontra-se em processo de auto-afirmação.

Esta virada de chave, esta transformação só pode contar com você. Ninguém mais pode fazê-lo por você. E se você não decidir se tornar um leão, continuará camelo para sempre.

Mas também precisa saber que estará por sua conta e risco neste caminho, não espere apoio dos camelos.

Afinal, um leão incomoda muito os camelos à sua volta. Porque os camelos são pacatos, não querem perturbação, e não gostam de mudanças!! Os leões são amedrontadores perante os olhos dos camelos. Eles temem o desejo de se tornar leões e ter que sair de sua comodidade.

Mas não há motivos para preocupação, pois infelizmente, os Leões são raridades, exceções.

A terceira e última fase, a mais bela e significativa é quando nos tornarmos sábios. Fase da criatividade.

É quando não precisamos mais lutar contra, quando ultrapassamos, quando superamos e compreendemos. E então, simplesmente tudo pode continuar como está, porque você já se transformou e não faz mais parte daquele tão conhecido jogo.

Neste momento não importa mais o mundo exterior, como ele funciona, quais suas cobranças… Por que você tem tudo que precisa dentro de você. Você está no mundo, mas não é do mundo. Você se torna LIVRE.

Neste momento, você se tornou criança ou sábio… E a vida, certamente será vista com outros olhos, vivida de outra maneira. A vida se torna esplendorosa, intensa e com plenitude.

Nossa intenção, deveria ser sempre ir em busca da cor viva que colore mas a maioria não tem idéia de que vê o mundo preto e branco…


Alessandra Dietrich é graduada e pós-graduada em Comércio Exterior.
Atualmente, tem se dedicado ao Estudo do Comportamento Humano e à escrita sobre o tema.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo