Notícias Gerais

Usuários podem usar a nova ferramenta Comunidades do Google+

A Google continua a introduzir pequenas ferramentas no Google+ que permitem à plataforma diferenciar-se da concorrência, sobretudo do Twitter e do Facebook. A gigante de Mountain View anunciou a adição de uma nova funcionalidade com o nome de Comunidades.

As Comunidades permitem que os utilizadores criem grupos e, dentro destes, partilhem e discutam em tempo real os interesses que têm em comum, tanto com amigos como com estranhos. A ideia é criar espaços onde as pessoas sabem que podem ir para comentar ou saber novidades sobre um tema. As Comunidades vão estar disponíveis em quatro modalidades, duas delas públicas e duas privadas.

Nas públicas o utilizador pode criar uma comunidade em que todos podem partilhar e interagir, enquanto no outro modelo é possível definir moderadores, os únicos com capacidade para publicar, enquanto o resto dos utilizadores apenas podem interagir a partir daquele conteúdo. Os grupos públicos podem ser encontrados através de uma pesquisa dentro do Google+.

As Comunidades privadas funcionam do mesmo modo mas estão limitadas aos utilizadores que tiverem acesso ao link que vai ser gerado na altura da criação do grupo.

O novo espaço dentro do Google+ aparece de forma natural, como explica o vice-presidente da plataforma social, Brad Horowitz: “todas estas comunidades de boutiques, biohacking, conseguiram de certa maneira organizarem-se sozinhas e as pessoas encontraram-se umas às outras, apesar dos nossos “não” esforços. Com as Comunidades, o Google+ torna mais fácil cada um encontrar a sua tribo”.

A empresa disse numa publicação no blogue oficial que durante as próximas 24 horas deverá ficar disponível no Google+ o botão dedicado às Comunidades.

Brad Horowitz fez ainda questão de lembrar que no Facebook toda a experiência social se baseia à volta de pessoas que se conhece na vida real, enquanto no Twitter é difícil ter uma conversa “significativa” com 140 caracteres. O objetivo deste novo lançamento é que as pessoas vivam experiências em conjunto com desconhecidos.

Será ainda curioso ver como é que estes grupos de interesses podem vir a influenciar o destaque de determinadas palavras-chave dentro do motor de busca principal.

A empresa norte-americana revelou que o Google+ tem 500 milhões de utilizadores inscritos e destes 235 milhões são ativos em serviços Google, como na Play Store, Maps e Gmail, enquanto 135 milhões são ativos dentro da plataforma social.

ai/UNOPRESS

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo