Notícias Regionais

121 municípios recebem distribuidores de adubo líquido para amenizar estiagem

Florianópolis – Agricultores de 121 municípios catarinenses se beneficiarão com equipamentos para minimizar os efeitos das estiagens. Nesta sexta-feira (28), o Governo do Estado fará a entrega de 162 distribuidores de adubo líquido para as prefeituras que decretaram situação de emergência devido às estiagens no período de 2011 e 2012. O investimento de R$2.289.369,42 faz parte das ações do Programa Água para o Campo, contemplado pelo Pacto por Santa Catarina. Os equipamentos serão entregues pelo vice-governador Eduardo Pinho Moreira e pelo secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, em Chapecó, às 10 horas no Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar (Cepaf) na Servidão Ferdinando Tusset, Bairro São Cristovão.

Os distribuidores de adubo orgânico líquido serão acoplados a tratores agrícolas para o transporte de água, nos períodos de estiagem, até as localidades de difícil acesso nos municípios. O secretário da Agricultura Airton Spies explica que como o equipamento é tracionado por trator permite buscar e levar água em locais de difícil acesso, nos quais os caminhões pipa não conseguem chegar. Em períodos de normalidade de chuvas, os distribuidores serão utilizados para transportar adubo líquido nas propriedades rurais. “Esse equipamento é muito versátil quanto a sua finalidade, podendo ser utilizado o ano todo como distribuidor de adubo líquido e em períodos de estiagem, após ser devidamente higienizado, podem transportar água para as propriedades rurais, principalmente, as produtoras de suínos, aves e leite”, ressalta.

Os municípios beneficiados com distribuidores de adubo líquido serão: Água Doce, Abelardo Luz, Águas de Chapecó, Águas Frias, Alto Bela Vista, Anchieta, Anita Garibaldi, Arabutã, Armazém, Arvoredo, Arroio Trinta, Balneário Gaivota, Bandeirante, Barra Bonita, Belmonte, Bom Jesus, Bom Jesus do Oeste, Brunópolis, Caibi, Campo Erê, Campos Novos, Chapecó, Caxambu do Sul, Celso Ramos, Concórdia, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Coronel Martins, Cunhataí, Cunha Porã, Herval d´Oeste, Entre Rios, Erval Velho, Descanso, Dionísio Cerqueira, Faxinal dos Guedes, Formosa do Sul, Flor do Sertão, Galvão, Guaraciaba, Guatambu, Guaruja do Sul, Ibicaré, Iomerê, Iraceminha, Irati, Irani, Itá, Itapiranga, Ituporanga, Jaborá, Jardinópolis, Joaçaba, Jupiá, Lajeado Grande, Lindóia do Sul, Luzerna, Macieira, Maracajá, Maravilha, Marema, Modelo, Mondaí, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Novo Horizonte, Ouro, Ouro Verde, Paial, Palma Sola, Palmitos, Papanduva, Paraíso, Passos Maia, Peritiba, Pinhalzinho, Piratuba, Pinheiro Preto, Planalto Alegre, Praia Grande, Presidente Castelo Branco, Ponte Serrada, Princesa, Quilombo, Rio das Antas, Riqueza, Romelândia, Saltinho, Ipira, Iporã do Oeste, Ipuaçu, Ipumirim, São Carlos, São Domingos, São João do Itaperiú, São João do Oeste, São João do Sul, São José do Cedro, São José do Cerrito, São Lourenço do Oeste, São Ludgero, São Miguel do Oeste, São Miguel da Boa Vista, Saudades, Seara, Santa Terezinha do Progresso, Santa Helena, Santiago do Sul, São Bernardino, Serra Alta, Sul Brasil, Tangará, Tigrinhos, Tunápolis, Treze Tílias, União do Oeste, Vargeão, Videira, Xanxerê, Xavantina e Xaxim.

O Programa Água para o Campo beneficiará ainda avicultores e suinocultores de 66 municípios integrados às agroindústrias com a construção de 1.864 cisternas de 500 mil litros de água para a coleta, armazenagem e utilização da água da chuva para consumo animal. A ação terá investimentos de R$ 53.871.110,00 provenientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Cada cisterna terá o custo de R$ 28.900,00 que poderá ser pago em cinco parcelas anuais sem adição de juros. Caso o agricultor opte por pagar o valor total do financiamento no primeiro ano, receberá 50% de desconto; no segundo ano terá 40% de desconto; no terceiro ano terá 30% de desconto e no quarto ano, terá 20% de desconto. Se o agricultor quiser pagar o valor total do financiamento no quinto ano, não será beneficiado com desconto.


O Pacto por Santa Catarina é um programa do Governo do Estado de Santa Catarina que reúne obras e aquisições para atender às principais demandas da sociedade. A soma dos recursos captados chega a R$ 9,4 bilhões, o maior pacote de investimentos da história catarinense, que serão aplicados em obras e aquisições das áreas de Educação, Saúde, Infraestrutura, Segurança Pública, Justiça e Cidadania, Defesa Civil, Agricultura e Proteção Social. O Pacto reúne recursos do Tesouro Estadual, BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), Banco do Brasil, JICA (Agência de Cooperação Internacional do Japão), AFD (Agência Francesa de Desenvolvimento), CAF (Corporação Andina de Fomento) e de convênios federais.

Ana Ceron
ai/UNO

 


Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios