Criação de Sites


Moda Feminina

Moda Latine

8a. Festa do Aipim de Joinville com diversão e gastronomia

festa do aipim
Joinville - As delícias preparadas com aipim e as tradições germânicas serão destaque na 8ª Festa do Aipim de Joinville que acontece neste fim de semana, na Sociedade Dona Francisca (Rodovia SC 418 – s/no), em Pirabeiraba.

Moda Latine


A programação terá início na sexta-feira (2/6), a partir das 19h30, com o torneio de tiro ao alvo com seta e as Olimpíadas Folclóricas.

Para aquecer a noite com animação e sabores especiais, show musical da dupla Sandro & Wilson, de Pomerode (SC), e jantar típico.

O cardápio terá a tradicional Schwartzauer (sopa preta), sopa branca (feita com frango) e sopa de aipim com carne vermelha. A porção de cada sopa custa R$ 18 e serve duas pessoas.

Haverá, também, as opções de churrasco (R$ 30 para duas pessoas, com acompanhamentos), frango (R$ 45 para quatro pessoas, com acompanhamentos) e marreco (R$ 70 para quatro pessoas, com acompanhamentos).

A festa continua no domingo (4/6), a partir das 9 horas, com as Olimpíadas Folclóricas. Às 11h30, almoço típico colonial com pratos à base de aipim: maionese de aipim, aipim com bacon no palito, lasanha e bolinho de aipim, além de saladas e acompanhamentos. O buffet terá, ainda, marreco, frango, alcatra, bisteca e língua. O valor do almoço é de R$ 30 por pessoa.

Para dançar e se divertir, a domingueira com a banda “Fantásticos”, de Timbó (SC), terá início às 13h30. Durante toda a tarde, venda de bolo, cucas, bolachas, produtos coloniais, café, além de aipim descascado e congelado.

O encerramento do evento será às 18 horas, com a colheita do aipim exposto. Neste ano, cerca de quinhentos quilos de aipim foram doados pelos produtores da região, para o preparo dos pratos e comercialização durante a festa.

Produção de aipim

O aipim é o terceiro produto de maior importância na economia agrícola de Joinville, depois do arroz e da banana.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDRural), apenas os agricultores pertencentes à Associação Joinvilense de Agroindústrias Artesanais Rurais (AJAAR) produziram, em 2016, 600 toneladas de aipim.

No entanto, esse número pode superar as mil toneladas, já que a maioria dos produtores rurais do município cultivam aipim em suas propriedades.

Raquel Tolazzi
ai/UNOpress

Moda Latine
Tempo em SC
Seu Signo
Nível Rio Itajaí